SÍNDROME DE PETER PAN

postado em: Artigos | 0

Todos nós já ouvimos falar dos filmes de Peter Pan. Um personagem famoso que tem a habilidade de voar, e também que não envelhece, permanece para sempre criança.

Estamos vivendo em um mundo de pessoas com aquilo que se está chamando de síndrome de Peter Pan. Pessoas que apesar de terem passado pela adolescência continuam se comportando como crianças. Um jornal de psicologia alerta:

“Atualmente, a síndrome não é considerada uma psicopatologia, pois a Organização Mundial da Saúde não a reconhece como um distúrbio psicológico. No entanto, um número cada vez maior de adultos está apresentando comportamentos emocionalmente imaturos na sociedade ocidental. Eles são incapazes de crescer e assumir responsabilidades adultas, e até se vestem e se divertem como adolescentes quando têm mais de 30 anos de idade” (Science Daily https://www.sciencedaily.com/releases/2007/05/070501112023.htm).

Temos uma sociedade onde as pessoas que não desejam ter preocupações, estresse e, além disso, querem ter poderes mágicos de permanecer jovem para sempre. Todavia, a Bíblia orienta justamente o oposto.

“Quando eu era criança, falava como criança, sentia como criança e pensava como criança.

Agora que sou adulto, parei de agir como criança” 1 Corintios 13.11.

Todos aqueles que já saíram da fase infantil, devem assumir uma nova identidade! Observe a orientação bíblica em três sentidos: falava, sentia e pensava.

Muitas vezes nossa comunicação pode assemelhar-se a de uma criança que quando não está plenamente satisfeita faz birra ou manha para conseguir o que deseja, ou então na frustração grita com aquele que lhe nega.

Frequentemente os sentimentos são infantis, quando sentimos que deveríamos ser o centro as atenções e pouco temos de fazer para demonstrar cuidado para os outros.

Repetidamente temos pensamentos não construtivos, simplesmente pura fantasia. Mas isso não pode ser assim, está na hora de assumir a identidade de adulto e parar de agir como criança. Deixe de querer ser Peter Pan ou como a fada sininho, isso é tudo fantasia e ilusão.

Pr. Rodrigo Dalla Costa