O SERVO QUE NÃO QUERIA PERDOAR

postado em: Boletim | 0

Na parábola relatada em Mateus 18, Jesus lança luz sobre o cativeiro da falta de perdão. Ele ensina os seus discípulos como se reconciliarem diante da ofensa e, para que de fato compreendessem a profundidade desse
tema, algumas informações sobre este assunto são importantes.

O texto fala de um servo que tinha uma grande dívida com o rei, pede o perdão da mesma e o recebe. A sua dívida era de dez mil talentos, como descreve o texto bíblico em algumas versões. Um talento era uma unidade de medida para medir ouro, prata e outras mercadorias. O talento comum equivalia a aproximadamente 12,6 kg de prata, assim, ele devia 126.000 kg. A ênfase de Jesus, era que este homem tinha uma dívida que jamais conseguiria pagar. Esta parábola se aplica à ofensa e, quando esta acontece, cria-se uma dívida. Muitas vezes dizemos: “Ele vai pagar por isso”. A dívida foi estabelecida e, somente o perdão pode quitá-la.

Pensemos que, por nós mesmos, não temos qualquer possibilidade de pagamento da dívida proveniente dos pecados que cometemos contra Deus. Deus nos perdoou através da morte do Seu Filho, Jesus Cristo e nos deu como presente a salvação. Jesus pagou toda a nossa conta, toda a dívida que contraímos.

O servo da parábola foi perdoado pelo rei de uma conta impagável, mas não foi capaz de perdoar o seu próximo que lhe devia apenas 100 moedas de prata. As ofensas que ocorrem nos relacionamentos, se comparadas às ofensas contra Deus, são como 126 toneladas de prata comparadas a 100 moedas de prata.

Talvez você considere que ninguém sabe o quanto foi seu sofrimento. No entanto, revela a falta de percepção do sofrimento de Jesus por amor a você. A pessoa que não consegue liberar perdão se esquece da sua grande dívida perdoada. Lembre-se, você sempre terá dificuldades em perdoar na sua própria força. Você precisa da graça de Deus. O perdão é a encarnação da graça de Deus. Ore, pedindo perdão a Deus e, depois, perdoe o seu próximo. Seja um perdoador! Que Deus te fortaleça para perdoar a quem tem ofendeu!

Pr. Weslei da Cunha Carvalho