NOVIDADE DE VIDA

postado em: Artigos | 0

O novo sempre nos fascina e atrai, porque alimentamos a motivação de pioneiros, de desbravadores, ou seja, desejamos chegar aonde ainda não chegamos, vivendo novas experiências e conquistas. E, neste sentido, penso que na história não houve uma época mais propícia e motivadora que esta. Por exemplo, a tecnologia de comunicação. Todos os dias, surge uma novidade, um novo produto.

Também, a revelação bíblica sempre propõe o novo como uma feliz oportunidade de novas experiências de crescimento, aperfeiçoamento e conquista.

• Quanto à dinâmica da vida cristã: se alguém está em Cristo, é nova criatura; as coisas antigas já passaram; eis que tudo se fez novo (II Co.5:17); esquecendo-me das coisas que para trás ficam e avançando para as que diante de mim estão, prossigo para o alvo, para o prêmio da soberana vocação de Deus em Cristo Jesus (Fl. 3:14-15) e assim andemos nós em novidade de vida. (Rm. 6:4b).

• Em relação à vida futura: esperamos novos céus e nova terra, nos quais habita a justiça. (II Pe. 3:13) e eis que faço novas todas as coisas. (Ap.21:5).

Desta forma, viver em Cristo significa experimentar diariamente a “novidade de vida”. Ou seja, o desafio e a dinâmica do crescimento, do aperfeiçoamento e da conquista de uma vida abundante, plena no Espírito Santo, onde o amor, a justiça, a verdade e a santidade do Senhor sejam marcas distintivas e referenciais no testemunho cristão neste mundo.

Nesta semana, 31 de outubro, comemoramos 501 anos da Reforma Protestante do Sec. XVI. Movimento ou avivamento do Senhor que mudou a Igreja Cristã, dando-lhe nova visão e missão, centradas na Palavra e Soberania do Senhor. A partir de então, liberta da instituição tradicionalista que a engessava, a Igreja passou a viver em “novidade de vida”. Glorificamos a Deus, porque, em Cristo, somos herdeiros da Reforma. Que o Senhor, na liberdade do Espírito Santo nos faça, diariamente, novos em Cristo. E, assim, o Seu Nome seja honrado e glorificado e o mundo conheça e se renda a Ele pela “novidade de vida” que encontrar em nós.

Pr. Valdemar de Souza