A MORTE A SER COMPREENDIDA PELA VIDA

postado em: Artigos | 0

“…não se pode compreender sua morte sem sua vida e sua vida não pode ser compreendida sem aquele por quem Jesus viveu, seu Deus e Pai”.
Teólogo Jürgen Moltmann.
Parece antagônico a vida e a morte, assunto que mexe com as nossas expectativas, esperanças, crenças e emoções. Sempre é relevante refletir sobre estes temas na perspectiva da Palavra de Deus e verificar a coerência entre o porquê da vida de Jesus e o porquê de sua morte. Ao olhar para a vida de Jesus, vemos a sua missão ser compreendida em Deus, ao Deus da graça e da exigência. A interpretação errada que muitos fazem de Jesus, afirmamque Ele veio para pregar verdades gerais, conceitos religiosos e morais, sendo que o entendimento bíblico é que Ele veio para dizer o que consiste o Reino de Deus, isto
é: Deus se aproximou do ser humano na “graça” e na “exigência”.

Ao falar sobre Graça, é fazer com que ouçamos na pregação e vejamos na atividade de Jesus, o movimento inicial de Deus em direção ao ser humano, como
um ato de amor e misericórdia. O início do movimento de Deus interessado na vida da humanidade e a ação máxima de Graça de Deus foi revelada na morte e ressurreição
de Jesus na cruz.

Ao falar sobre Exigência, é fazer com que tenhamos consciência da mensagem pregada e nos comprometamos com o Reino de Deus. A exigência é chamada por alguns teólogos de movimento consecutivo reverso, ou seja, uma ação do que esperado do ser humano como resposta à intervenção inaugural do Deus da graça e da iniciativa do seu Reino.

Assim, tudo o que Jesus falou e fez não pode ser reduzido a uma moral ou um conjunto de valores religiosos. Não se trata de um grande sermão com mensagem do que o ser humano deve fazer, mas trata-se do que Deus fez e quer fazer. Tudo começa em Deus, por meio de Cristo até a nós como manifestação da Graça e consequentemente uma resposta nossa, por meio de Cristo para a glória de Deus como exigência do
movimento consecutivo reverso. A graça é esta manifestação do amor de Deus na morte de Cristo, dando a nós nova vida. A exigência é a nossa resposta em gratidão
pela graça de Deus.

Pr. Weslei da Cunha Carvalho